Início Fatos 8 medos que as mulheres sentem ao usar Uber, 99, Cabify e Táxi

8 medos que as mulheres sentem ao usar Uber, 99, Cabify e Táxi

por Curioso Links
0 comentário
  • 163
  •  
  •  
  •  
  •  

A Uber, 99 e Cabify são excelentes empresas que conseguiram transformar a mobilidade urbana – antes limitada aos caríssimos serviços dos taxistas e ao péssimo transporte público -, mas, apesar da boa intenção dos aplicativos e cooperativas de táxi, as mulheres ainda se sentem inseguras e, por diversas vezes, assediadas ao usarem esses transportes.

Infelizmente, são poucas as campanhas de conscientização contra assédio moral e sexual, independente do local e ambiente que ele seja praticado. Além disso, nem todas as mulheres tem conhecimento de alguns desses fatos e, por essa razão, acabam deixando de lutar pela causa.

Os assédios não acontecem apenas em empresas, dentro de casa, transportes públicos, ruas, bares ou baladas, não! Eles também acontecem com muita frequência dentro de táxis e carros de motoristas de aplicativo, sendo as 8 situações abaixo mais comuns e constrangedoras de acontecerem:

1. Como você é linda

Homens assediando mulher

Existem diversos cenários onde é super tranquilo receber um elogio do tipo “você é linda”, porém vindo de um desconhecido – e dentro de um carro – não é nenhum pouco confortável.

2. O que você vai fazer hoje?

Ilustração de mulher sendo assediada

Uma pergunta assim geralmente vem de amigos, parentes e pessoas mais achegadas, portanto, recebê-la de um homem que sequer é possível conhecer o seu caráter e personalidade é, no mínimo, invasiva e absurdamente desnecessária.

3. Vamos sair pra beber?

Mulheres bebendo cerveja

Alguns motoristas confundem uma boa conversa com liberdade para fazerem convites inapropriados, como chamar para beber. Outros se aproveitam do fato de algumas passageiras estarem levemente alcoolizadas e fazem o mesmo convite, achando que será mais fácil ouvir um sim.

4. Posso fazer um atalho?

Estrada com bifurcação

Não tem nada de mais fazer um atalho, desde que seja com o total consentimento do passageiro. Entretanto, essa pergunta ainda causa medo em muitas mulheres, principalmente pelos infindáveis casos de sequestros e estupros que ouvimos em jornais ou lemos na internet.

5. Quer pagar de outra forma?

Mulher sendo assediada no carro

Esses são casos muito mais extremos e, por incrível que pareça, realmente acontecem. Segundo algumas passageiras, esse tipo de pergunta é feito, geralmente, quando elas estão indo pra casa depois de beber um pouco em um barzinho ou balada. Por conta da embriaguez, independente do nível que seja, alguns motoristas tem a coragem de perguntar se elas desejam pagar de outra forma, isto é, através de sexo oral ou de uma forma mais íntima ainda.

6. Me passa seu número

Homem segurando celular na mão

Ouvir um motorista pedir o número de telefone é tão comum quanto receber elogios do tipo linda, bonita, etc. Mais uma vez, é uma abordagem invasiva e desnecessária, reforçando ainda mais o conceito de “macho escroto”.

7. Vidros totalmente insulfilmados

Carro insulfilmado

De acordo com o CONTRAN, o mínimo de visibilidade permitida no para-brisa é 75%, de 70% nos vidros laterais dianteiros e 28% nos vidros laterais traseiros e do porta-malas, entretanto, muitos motoristas de aplicativo insistem em usar o insulfilme mais escuro (e ilegal) em todos os vidros. Segunda as mulheres, além de parecer o carro de um bandido ou estuprador, a sensação é de que serão levadas para um cativeiro.

8. Não usar o GPS

GPS Waze no carro

Por fim, alguns motoristas fazem o trajeto da viagem sem o uso de GPS, impossibilitando as passageiras de entenderem quais rotas eles estão tomando. Isso causa medo pelo fato delas ficarem impossibilitadas de quais rotas o motorista está fazendo ou mesmo para onde estão sendo levadas.

O que achou da matéria? Não se esqueça de compartilhar nas suas redes sociais e conscientizar mais pessoas sobre isso!


  • 163
  •  
  •  
  •  
  •  
0 comentário

Talvez você possa gostar...

Deixe o seu comentário!